Belém 16 de Agosto de 2009
BUSCA:
 
Fotoativa revela o olhar da Amazônia
 
 
 

Ana Peres
Da Redação

Desde 2005 as portas em arco de um antigo casarão no centro de Belém se transformaram em passaporte para o mundo mágico das artes visuais. Essa é a proposta da Associação Fotoativa, cuja história começou bem antes, no dia 14 de agosto de 1984, de uma ideia do fotógrafo paraense Miguel Chikaoka, fundador da Associação e hoje coordenador do Núcleo de Formação e Experimentação da Fotoativa. 'Sempre fomos um meio de mostrar tudo que acontece em matéria de fotografia e artes visuais em Belém. Mas não só isso. O trabalho da Fotoativa busca a valorização da cidade e das pessoas que vivem aqui através da imagem', afirmou Irene Almeida, atual vice-presidente da Associação.

Ao longo desses 25 anos de história, mais de uma geração de fotógrafos passou pelos cursos da Fotoativa, a maioria ainda mantêm algum vínculo com a entidade e boa parte deles se tornou referência na arte fotográfica dentro e fora do país. Durante esse tempo todo a Fotoativa também criou inúmeros projetos e desencadeou várias ações para estimular e difundir o desenvolvimento das artes visuais na cidade. Entre eles estão o Fotovaral, o Colóquio Fotografia e Imagem, Fotografia Contemporânea Paraense, Olhos D’água, Clic das Ilhas, Pinhole Day, Largo Cultural das Mercês e Olhos de Ver Belém, transformado em Ponto de Cultura, do Ministério da Cultura, ano passado, por indicação do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Hoje, segundo Irene, o trabalho dos profissionais paraenses é reconhecido mundo a fora. 'Já levamos muitos fotógrafos para fora do Estado e a reação é quase sempre a mesma: elogios ao talento dos fotógrafos paraenses'. Esse reconhecimento, de acordo com a diretora, ainda não é tão expressivo em Belém, mas ela acredita que o cenário atual é muito mais favorável que há 25 anos. 'Sem dúvida melhorou muito. Ainda não é o ideal, mas hoje temos muito mais apoio e incentivo', afirmou. A Fotoativa, com sua missão de difundir e valorizar as artes visuais, contribuiu bastante com essa mudança.

Atividades no Casarão ajudam a valorizar o centro histórico da cidade

O projeto 'Olhos de Ver Belém' oferece diversas oficinas gratuitas a moradores e trabalhadores das redondezas da Praça das Mercês, no bairro do Comércio, no centro histórico da cidade, onde fica localizada a sede da Fotoativa. O projeto busca a valorização do patrimônio histórico através da sensibilização de seus participantes, que são convidados a lançar um novo olhar sobre a área aonde vivem ou passam a maior parte do dia. Nas oficinas, que tiveram início em julho, os participantes fizeram atividades voltadas para os princípios da fotografia, mas também informática, internet e turismo sustentável, além de palestras sobre História. Na próxima etapa, os alunos vão fabricar produtos a partir de suas criações, contribuindo para a geração de renda. Por trás de tudo isso está também a elevação da autoestima dos frequentadores das oficinas.

Por suas atividades a Associação Fotoativa se consolidou como núcleo de referência para o desenvolvimento de uma cultura fotográfica na região amazônica e como uma das mais atuantes e criativas organizações culturais do Brasil, além de ter atingido reconhecimento internacional. Em 2004, a instituição recebeu os títulos de 'Utilidade Pública Municipal', da Prefeitura Municipal de Belém (PMB), e 'Utilidade Pública Estadual', do Governo do Estado. No ano seguinte, a Prefeitura cedeu à associação um casarão no centro histórico da cidade, na Praça das Mercês, onde funciona até hoje a sede da Fotoativa. O local se tornou um dos pontos de encontro do meio cultural da cidade, alvo de visitas e bate-papos de curadores e fotógrafos de outras regiões, inclusive estrangeiros.

Este ano, como 'presente de aniversário', como gosta de frisar o atual presidente da Fotoativa, Michel Pinho, a entidade ganhou a ampliação do contrato de comodato de sua sede junto a PMB. Assinado pela primeira vez em 2005, o contrato cedeu à Fotoativa um antigo casarão, datado da transição do século XIX para o século XX, no centro de Belém. Inicialmente a Associação teria o direito de explorar o local por 10 anos. Com a renovação do contrato esse prazo se estendeu por mais 14 anos e, agora, vai até 2029. Segundo Pinho, um passo importante para a instituição que começa a buscar parceiros para a reforma completa do prédio, um projeto já aprovado pela Lei Rouanet, com patrocínio da Petrobras Cultural. No ano passado, a Fotoativa já havia conseguido a recuperação da fachada, dentro do Projeto Azulejar, do IPHAN.

PROGRAMAÇÃO

Como parte da programação de aniversário, a Associação lançou, na última sexta-feira, um selo comemorativo relativo aos 25 anos da entidade e sua página oficial na Internet: www.fotoativa.org.br. Amanhã, na sede da Associação, tem início a segunda etapa do projeto 'Café Fotográfico', que começou em junho com as participações da fotógrafa Paula Sampaio e do professor de filosofia da Universidade Federal do Pará (UFPA), Ernani Chaves.

A segunda etapa do Café começa com um bate-papo com o fotógrafo Patrick Pardini, coordenador do Núcleo de Pesquisa e Documentação da Fotoativa. Para os próximos encontros, agendados para os meses de setembro, outubro, novembro e dezembro, já confirmaram presença os fotógrafos Luiz Braga, Boris Kossoy, Walda Marques e Miguel Chikaoka, respectivamente.

Para encerrar a programação no mês de aniversário, no próximo dia 23, a Fotoativa promove o já tradicional 'Largo Cultural das Mercês'. O evento vai reunir música, mostras de audiovisuais e fotovaral no centro histórico do Belém. Para a programação musical já estão confirmados o Clube do Vinil, Danny Lúcio e Trio, Careca Braga e Quarteto, MG Calibre e a participação especial do músico Sebastião Tapajós.

SERVIÇO

Fotoativa 25 anos

17/08 - Café Fotográfico com Patrick Pardini - Galeria Fotoativa (Praça das Mercês), 19h

23/08 - Largo Cultural das Mercês - Praça das Mercês, às 16h

21/09 - Café Fotográfico com Luiz Braga - Galeria Fotoativa (Praça das Mercês), às 19h

26/10 - Café Fotográfico com Boris Kossoy - Galeria Fotoativa (Praça das Mercês), às 19h

09/11 - Café Fotográfico com Walda Marques - Galeria Fotoativa, às 19h

14/12 - Café Fotográfico com Miguel Chikaoka - Galeria Fotoativa (Praça das Mercês), 19h

 
   
 
   
   
     
 
 
 
Copyright © 2004 - 2009. Todos os direitos reservados ao Jornal O Liberal